Como investir no Tesouro Direto?

O Tesouro Direto consiste em um programa do Tesouro Nacional. Esse programa foi criado em 2002 em conjunto com a BMF&F Bovespa e tem o intuito de possibilitar, por meio da internet, a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, facilitando dessa forma o empreendedorismo e os investimentos.

De uma forma geral o Tesouro Direto apresenta a possibilidade de efetuar a democratização de títulos públicos, que é como são chamados os ativos de rendas fixa. Diante disso, ao realizar a comprar de um título público, o empreendedor empresta dinheiro para o governo brasileiro, por outro lado, passa a ter o direito de receber mais tarde uma remuneração por este empréstimo, sendo assim, o empreendedor receberá o que foi emprestado mais os juros acerca desse empréstimo.

Sendo assim, o Tesouro Direto facilita para uma maior diversificação das opções de investimento que estão acessíveis no mercado, oferecendo títulos de distintos tipos de renda e de prazos de vencimento. Diante de tantas alternativas, se torna mais fácil para o empreendedor encontrar um título ideal para a real necessidade dele.

Além disso, ao investir no Tesouro Direto, o investidor escolhe a alternativa de investimento que é de menor risco, uma vez que os títulos possuem 100% de garantia pelo Tesouro Nacional.

Entre outras vantagens do investimento no Tesouro Direto estão a alta rentabilidade, a maior liquidez, acesso facilitado e mais flexibilidade, permitindo que o empreendedor possa planejar o ganho com liberdade para administrar os seus investimentos, bem como também conseguir organizar as suas aplicações com a devida antecedência e regularidade.

Como investir no Tesouro Direto

É possível efetuar o investimento no Tesouro Direto acessando três alternativas. Uma delas é por meio do site do Tesouro Direto. Sendo assim, com a senha já obtida o empreendedor acessa a área restrita do site e efetua a compra, a venda, a programação de investimentos, a consulta de extrato e outras transações.

Outra alternativa é investir por meio do site da instituição financeira do empreendedor, já que existem algumas instituições que já integraram os seus sites ao do Tesouro Direto. Dessa forma, o empreendedor pode efetuar os seus investimentos por meio do site da própria instituição, a qualquer momento.

Além disso, é possível efetuar os investimentos por meio da instituição financeira. Nesse caso, o empreendedor autoriza a instituição a efetuar a negociação de títulos em nome dele. Para isso, é necessário saber se a referida instituição financeira apresenta essa possibilidade.
Há um passo a passo que denota os detalhes do procedimento para investir no Tesouro Direto:

– Possuir CPF e conta corrente em uma instituição financeira.

– Optar por uma instituição financeira (banco ou corretora) para efetuar as transações com o Tesouro Direto.

– Entrar em contato com a instituição financeira adotada e depois solicitar o cadastramento.

– Após esses passos, o investidor irá receber uma senha provisória da BM&FBovespa. Tal senha irá permitir efetuar o primeiro acesso na área restrita do Tesouro Direto. Nessa área são efetuados os procedimentos de compra e venda, bem como as consultas a saldos e extratos.

– Após isso é necessário efetuar a troca da senha provisória por uma nova. A nova apresenta de 8 a 16 dígitos.

– Por fim, é necessário ver qual é o título financeiro é mais viável para os seus investimentos. Com o título já definido, basta efetuar a compra.

Por enquanto, é isso por hoje!

Se você ficou interessado em como investir no tesouro direto, acesse esse VÍDEO EXPLICATIVO, ele mostrará como começar a investir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.