Como abrir uma empresa em 5 passos?

Muitas pessoas tem o sonho de ter uma empresa. Atualmente não é muito difícil fazer isso, mas é preciso ficar atendo a alguns requisitos e questões legais. Outro fato é ter certeza que existe demanda para o ramo em que irá trabalhar para que a empresa não feche em pouco tempo, além de definir um modelo de negócio.

Vamos acompanhar cinco passos para te ajudar nessa empreitada!

Passo 1

Definir o tipo da empresa: em primeiro lugar é preciso determinar com o que a sua empresa irá trabalhar. Pode ser com venda de algum produto ou serviço, por exemplo. É preciso saber qual o tipo societário da empresa, ou seja, quantas pessoas estão envolvidas. Logo é possível definir se será Empresário Individual, Empresa Individual de Responsabilidade Limitada ou Sociedade Limitada. Nos dois primeiros a pessoa pode abrir a empresa sozinho, já na sociedade limitada a exigência é por ao menos um sócio. É preciso definir isso por conta da separação jurídica dos bens pessoas e de negócios.

Passo 2

Definir o porte da empresa: O porte da empresa também precisa ser definido: microempresário individual, micro empresa, empresa de pequeno porte. No MEI o máximo de faturamento anual é de 60 mil. No ME é de 360 mil e no EPP de 360 mil a 3,6 milhões. É importante definir isso, pois a partir daí vem a variação do imposto pago. O MEI pode fazer o cadastro no Portal do Empreendedor, assim já terá o CNPJ para iniciar a atividade. Já quem opta por Sociedade Limitada ou Eireli é preciso contratar um contador que fica encarregado da burocracia.

Passo 3

Resolver a papelada na prefeitura: Existe a necessidade de verificar se a atividade comercial pode ser exercida no endereço desejado. Com a prefeitura o responsável define limitações de zoneamento para que seja emitida uma certidão de uso do solo. O IPTU do imóvel precisa estar em mãos. É importante conseguir essa certidão antes de alugar o imóvel para ter certeza de que a prefeitura permitirá o uso do local para determinado fim. Dependendo do negócio é preciso autorizações extras, como a do corpo de bombeiros, vigilância sanitária e da Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

Passo 4

Definir regime tributário: O regime tributário varia de acordo com o porte. O MEI tem imposto mensal fixo de 5% do salário mínimo e mais cinco reais se o empreendedor prestar serviços e um real de contribuir com ICMS. Já no caso das MEs e EPPs podem ter três opções: Simples nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. No primeiro os impostos são agrupados em apenas um pagamento. No segundo os impostos são pagos separadamente e no terceiro a empresa deve comprovar os gastos e rendimentos mensalmente. Sempre é importante a orientação de um contador.

Passo 5

Definir questões de nota fiscal: Quanto a emissão da nota fiscal é necessário pedir autorização junto a prefeitura ou receita estadual, a depende do negócio. Em algumas cidades é possível realizar o serviço online, em outras existe a necessidade de ir até a prefeitura.

Boa sorte e bons negócios!